Operador de Loja

Você sabe o que faz um repositor FLV ?

Vamos começar  este artigo explicado o que significa esta sigla tão comum no ramo de comércio e supermercados.

FLV – é a sigla usada para FRUTAS, VERDURAS e LEGUMES.

O profissional de hortifruti recebe essa denominação no mercado de trabalho.

O que deve saber um repositor FLV ?

Veja abaixo alguns  5 técnicas necessárias para o desempenho da função.

 

1 – Técnica PEPS (Primeiro que entra primeiro que sai):  O PEPS é um método de trabalho que obedece uma regra bem simples de exposição de mercadorias, afim de que elas sejam expostas ao cliente obedecendo a data de fabricação. Isso se dá devido ao grande giro de mercadoria que existe no varejo, elas são recebidas diariamente com lotes de fábricas e datas de fabricação diferentes. Por isso, é necessário que haja organização e ordem na sequência de abastecimento, sendo que as mercadorias com lotes e datas recentes sejam abastecidas por último, e uma vez na área de venda, precisam estar no fundo das gôndolas. No setor de hortifruti não é diferente, porém, existe algumas exceções nesta sequência.

As datas seguidas dos produtos de hortifruti podem obedecer diferentes fatores e em alguns estados sendo que alguns produtores colocam rótulos de identificação do produto e este acompanha a data de sua colheita.  Para os fornecedores que não tem etiquetas de identificação, alguns fatores precisam ser obedecidos para que seja feito o PEPS da mercadoria de forma correta dentro do hortifruti. Na prática, para os produtos in natura e a granel, o correto é retirar toda a mercadoria da banca na área de venda e repor a mais recente, logo após isso, segue o abastecimento com a mercadoria que já estava exposta na loja. 

  •  Grau de maturação: O grau de maturação dos produtos conta muito na hora de seguir a regra do PEPS, por exemplo: Temos um mamão formosa em exposição na loja que recebemos ontem do fornecedor. Ao receber uma nova carga hoje pela manhã, notamos que o mamão formosa de hoje está mais maduro e pronto para consumo e venda. Então o que podemos fazer é abastecer o produto normalmente sem retirar o do dia anterior da banca.  
  • Dia da entrada do produto: Uma sequência a seguir é o dia que entrou o produto e se este produto chegou no período certo, sem maturação acelerada. Aí a regra continua a mesma.

É muito importante esse processo para que se mantenha o frescor do FLV, retirando os produtos inadequados e melhorando constantemente a exposição.

2 – Aprender conhecer os produtos que trabalha: Aprender com o que está trabalhando e o que vendem é o básico do hortifruti. O ideal para quem está iniciando, é todos os dias reservar meia hora para fazer comparações dos produtos de FLV que mais apresentam dificuldades de aprender e decorar o nome. Faça pesquisas de livros ou na internet desses produtos aprendendo a identifica-los. Existirão produtos que levarão mais tempos para diferencia-los, mais não se preocupe, até mesmo quem tem anos de hortifruti acaba caindo na pegadinha de confundir alguns produtos que são muito parecidos, se preocupe em conhecer os básicos como abaixo dos quais as pessoas mais se confundem:

  • Frutas: Mangas, melões, bananas, abacaxis, laranjas, ameixas, caquis, maçãs, goiabas, peras, uvas e mamões.
  • Legumes e verduras: Abóboras e pepinos, escarola, alfaces, rúcula, agrião, e quase todos os temperos in naturas como alecrim, orégano, manjericão etc.

3 – Conceito 3P 1 L ( Produto, precificação, planograma e limpeza): O nome desse conceito foi trazido pelo Grupo Pão de Açúcar da França implantado pelo grupo Casino e que na minha opinião é muito objetivo e eficaz. É importante o repositor de hortifruti ter em mente essa sigla para ajuda-lo a criar uma maneira rápida de trabalho dentro de um padrão. Uma vez abastecido o PRODUTO, penso rápido em precifica-lo PREÇO na área de venda PLANOGRAMA é seguir o layout do qual já está pré-estabelecido no FLV. Se a cada instante eu abasteço um determinado produto em lugares diferentes, dá uma impressão de desorganização e dificulta a compra do cliente. A LIMPEZA é um processo contínuo de todas outras etapas, tanto no início do abastecimento que é feito um PEPS, como também no final sendo necessário observar as vascas, balcões e até o chão.

4 – Noções de venda, estoque e quebra: Não pense você que o repositor não precisa ter esses conhecimentos como: venda, estoque ou quebra, muito pelo contrário, é importante para ambos os lados que o repositor tenha pleno conhecimento dos números do FLV, nem que sejam superficiais. O repositor é a peça-chave para a melhoria da operação e um forte indicador para os problemas e gargalos. Quanto mais qualificado o repositor for, maior o seu valor profissional, ajudando a cadeia hierárquica do negócio, isso sem contar com as oportunidades de crescimento.

5 – Ter um bom atendimento ao cliente: O cliente tem sempre razão. Quem nunca ouviu esta frase? Ter diálogo e atenção com as pessoas não é perfil para qualquer um, precisa desenvolver este dom. Ser automático no atendimento em algumas situações não resolvem muito, é preciso atender olho no olho para que o cliente veja que está sendo escutado e valorizado.

 

Fontes : Blog do Hortifruti

Vamos falar de profissões do comércio: Repositor FLV